PROJETO SEMIÁRIDO – 1/14 : COBERTURA DE AÇO GALVALUME PARA CISTERNAS NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO

Home » PROJETO SEMIÁRIDO – 1/14 : COBERTURA DE AÇO GALVALUME PARA CISTERNAS NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO » Sem categoria » PROJETO SEMIÁRIDO – 1/14 : COBERTURA DE AÇO GALVALUME PARA CISTERNAS NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO

 

Proposto em 2003 pela ASA – organização que reúne 750 ONGs – o PROGRAMA UM MILHÃO DE CISTERNAS (P1MC ) visa universalizar o acesso à água potável, na REGIÃO DO SEMIÁRIDO brasileiro, por meio da coleta da água da chuva em telhados de moradias para cisternas de 16 mil litros. O P1MC busca beneficiar um milhão de famílias de cinco pessoas em nove estados do Nordeste e Sudeste brasileiros (mais de mil municípios) – famílias estas que, para serem aceitas no programa,  devem dispor de moradias com telhados adequados à captação com, pelo menos 40 m2. O P1MC abrange quase um milhão de hectares predominantemente rurais, muitos de difícil acesso, com índice de precipitação pluviométrica média de 750 mm por ano. A P1MC tem obtido bons resultados gerais, com significativa redução na escassez de água potável para beber e cozinhar e na ocorrência de doenças provocadas pela água contaminada (diarreia).   Entretanto, a eficácia do sistema atual, baseado exclusivamente na captação de água pluvial para armazenamento em cisterna de placa de cimento ou plástico (polipropileno) tem sido bastante reduzida devido aos seguintes fatores : 1) falta de proteção à cisterna contra o calor intenso no sertão – deficiência que chega a deformar as cisternas de plástico e/ou permitir a contaminação da  água armazenada por micro-organismos; e, 2) falta de superfícies de captação mais eficazes, dadas as precárias condições dos telhados que protegem as moradias existentes. Ressalte-se que a indisponibilidade de telhado em telhas de barro, com as dimensões mínimas de 40 m2, inabilita qualquer família para a inclusão no sistema de inclusão da cisterna.

Para prover uma melhor captação da água da chuva por meio de sistema próprio ( independente dos telhados ora existentes) e incrementar a segurança da cisterna contra a intempérie e o calor do sertão, a Expobrax testou e aprovou em 2014 o abrigo de aço GALVALUME modelo  ESPECIAL ALFA  25-12, devidamente adaptado para captação eficaz (100%) da água da chuva com calhas e tubulações especiais– abrigo este com as dimensões 7,61m larg. x 3,68m alt x 3,2m comp. = 24 m2.  para instalação rápida sobre a cisterna de plástico (polipropileno) ou placa de cimento pronta e semi-enterrada. O abrigo de aço GALVALUME ALFA 25-12 de baixo custo e rápida montagem (em até 48 horas, sem mão de obra qualificada ou ferramenta especiais) e extrema portabilidade para o transporte por qualquer veículo (inclusive carroça ou lombo de jumento), garante proteção térmica contra a irradiação solar (83%), resistência especial contra a corrosão (cinco vezes maior do que a do aço galvanizado) e extrema eficácia (100%) na captação de até 16.800 litros de água da chuva para atendimento ao índice pluviométrico de  750 mm anuais. Clique aqui para falar conosco e obter maiores esclarecimentos visando contribuir para melhor eficácia do PROGRAM UM MILHÃO DE CISTERNAS (P1MC) no semiárido brasileiro.

 

Leave a Comment